Archive | história da moda RSS feed for this section

Conheça as cinco peças que mais mudaram a moda feminina no mundo e quem já as vestiu na telinha

14 May

A moda é efêmera por natureza, e por isso mesmo, foi mudando com o passar dos anos e se adaptando à diferentes realidades. O que valia no tempo da sua avó, dificilmente teria espaço hoje (a menos que fosse uma releitura), pois esse mercado é movido à novidades que as vezes revolucionam a maneira de vestir das pessoas. Mas você conhece as cinco peças que mais mudaram a moda feminina no mundo?

Jeans – Ícone da liberdade e juventude, nos anos 60 marcou o desenvolvimento de uma moda unissex e libertou as mulheres das saias rodadas e cintura marcada dos anos 50.

Cida, a personagem de Cláudia Ohana, em A Favorita, vestiu jeans durante a novela toda, bem adaptado ao estilo casual da caminhoneira:

Costume feminino – O clássico de Yves Saint Laurent nos anos 70 autorizou quem ainda tinha receio de usar peças masculinas. Desde mulheres elegantes apostam no conjuntinho de paletó e calças em ocasiões formais, especialmente no meio executivo.

Quem abusou dos terninhos e costumes no figurino foi a executiva Gabi, personagem de Ana Furtado, em O Caminho das Índias:

Vestido preto básico – Antes de Coco Chanel propagar a elegância do pretinho básico, o preto era uma cor associada ao luto e só usada em ocasiões ligadas a perda de alguém próximo. Hoje em dia o vestido preto é peça fundamental no guarda-roupa de qualquer mulher.

Minissaia – Até a década de 60, pernas à mostra se resumia ao joelho para baixo. A popularização das minissaias se deve à estilista Mary Quant, que na década de 60 ganhou fama no mundo todo com suas saias curtíssimas, praticamente um símbolo de rebeldia de uma geração.

Na novela Beleza Pura, a personagem Rakelli abusou da peça, exibindo as pernocas e combinando-a com sapatos de salto e plataforma.

Biquíni – Já imaginou no calor que faz no Brasil você ir à praia coberta até os joelhos com uma roupa de uma peça só? Além de esquisito e quente, sua barriga não veria a cor de bronzeado. Mas era assim que as mulheres se banhavam até o surgimento do biquíni, na década de 50. O nome da peça vem do atol de Bikini, onde em 1946 testes nucleares foram realizados. Usar o ousado modelo teria o mesmo efeito de uma bomba, pensavam na época!

Na foto abaixo, a Norminha, de Caminho das Índias, usa um modelo retrô, inspirado nos primeiros biquínis:

Uma breve linha de tempo da História da Moda

14 May

Que tal descobrir como era a  moda nas décadas de 60, 70, 80, 90 e 2000? Aqui, você vai ver como as mulheres se vestiam, além de conhecer os maiores estilitas do país em cada época, além de influências, ícones etendências.

1960

A modelo Twiggy é um referencial de beleza. Nesse período, os Beatles faziam grande sucesso, por isso o cabelo no estilo Beatle era muito usado. As mulheres usavam muitos cílios postiços, delineadores, batons clarinhos e sombras claras.

Como as mulheres se vestiam em 1960?

Muitas estampas e cores mais vibrantes, tailleur no estilo Chanel, minissaias.

Quais os estilistas de maior destaque na época?

Clodovil, Dener, Alceu Penna, Guilherme Guimarães.

Quais as musas da década?

Aqui: Rita Lee, Wanderléa, Ieda Maria Vargas, Maria Tereza Goulart.

Lá fora: Twiggy, Jane Fonda, Audrey Hepburn, Jacqueline Kennedy.

1970

Aqui, a influência hippie, retrô, disco e glitter são muito fortes. As ondas frisadas nos cabelos viram moda, franjas lisas são muito usadas, lábios e olhos super marcados.

Como as mulheres se vestiam em 1970?

Roupas artesanais, saia-calça, vestido-camisa e envelope, calça boca-de-sino, tailleur, chemisier, todos os comprimentos, calça e túnica.

Quais os estilistas de maior destaque na época?

Fiorucci, Markito, Zuzu Angel.

Quais as musas da década?

Aqui: Regina Duarte, Vera Fischer, Carmen Mayrink Veija, Dina Sfat.
Lá fora: Cher, Diane Keaton, Farah Fawcett, Caroline de Mônaco.

1980

Em 1980, as mulheres usam muita maquiagem colorida, batons vermelhos e cabelos bem armados. O corpo está em evidência.


Como as mulheres se vestiam em 1980?

Calça fusô e legging chegam com tudo. As mulheres usam ombros marcados, acessórios, bermudas de cintura alta, saia balonê, macacão.


Quais os estilistas de maior destaque na época?

Walter Rodrigues, Jum Nakao, Fórum, Conrado Segreto, Zoomp, Huis Clos, Reinaldo Lourenço, Glória Coelho, Ney Galvão.

Quais as musas da década?

Aqui: Maitê Proença, Xuxa, Bruna Lombardi, Luiza Brunet.

Lá fora: Madonna, Lady Di, Kim Basinger, Brooke Shields.

1990

A grande tendência da época é o retrô. A maquiagem se torna mais suave e natural. Um dos grandes ícones é a Princesa Diana.

Como as mulheres se vestiam em 1990?

As mulheres começam a se vestir com muitas estampas de bichos, acessórios, peças básicas, tailleurs, blazers, vestidos com recortes, estilo esportivo, minimalismo.

Quais os estilistas de maior destaque na época?

Lita Mortari, Maria Bonita, Ronaldo Fraga, Yes, Brasil, Lino Villaventura, Ocimar Versolato, Alexandre Herchcovitch.

Quais as musas da década?

Aqui: Glória Pires, Shirley Malmann, Glória Maria, Cristiana Oliveira.

Lá fora: Demi Moore, Meg Ryan, Kate Moss, Uma Thurman.

2000

A moda movimenta cerca de 50 bilhões por ano, emprega em torno de 1,7 milhões de pessoas. Em 1997, o país tinha só quatro cursos de Moda. Hoje, ultrapassa os 150, o que mostra o quanto o assunto moda e a moda em si tiveram um salto absurdo.

Como as mulheres se vestiam em 2000?

A customização está em evidência, assim como os acessórios. As pessoas buscam muito mais do que roupa, estilo. Cada um quer ter o seu estilo, estar bem consigo mesmo e com as próprias roupas. O corpo é muito valorizado. Retrô ganha força. Peças vintage. Consumo consciente está em evidência.

Quais os estilistas de maior destaque na época?

Jefferson Kulig, Isabela Capeto, Adriana Barra, Fause Haten. Amir Slama, Carlos Miele, André Lima.


Quais as musas da década?

Aqui: Isabeli Fontana, Gisele Bündchen, Grazi Massafera.

Lá fora: Angelina Jolie, Nicole Kidman, Madonna.

A moda e o comportamento

14 May

Comportamento e moda caminham juntos. Veja como um influencia o outro nos anos 60, 70, 80, 90 e 2000:

Anos 60

Nos anos 60, o comportamento e a moda sofreram uma super revolução. O Prêt-à-porter, que é a moda produzida em escala industrial, chega com tudo no Brasil, se destacando em dois estados da região sudeste: São Paulo e no Rio de Janeiro. Minissaias, visual espacial e o comecinho da moda hippie mostravam a insatisfação dos jovens com a participação dos Estados Unidos na Guerra do Vietnã.

Anos 70

Depois do Festival de Woodstock, o movimento hippie ganha força total no resto do mundo. Pés descalços, roupas artesanais, patchwork, chinelinhos de couro, calça jeans boca de sino e uma sensação de liberdade, paz e amor. O movimento hippie é muito forte e dá uma base para a moda do psicodélico e do glam.


Anos 80

Você sabia que essa foi a década da formação de tribos? Cada um pertencia a uma tribo diferente, se envolvendo com o estilo e a ideologia de seus grupos. Foi a época dos punks, darks (góticos), new waves, minimalistas, yuppies, peruas e outros.

Anos 90

Nesta época, surgem novas tribos, como os clubbers, grunges, yetties, patricinhas e mauricinhos. A diferença é que eles começam a se misturar e se confundir visualmente, criando vários estilos num mesmo look. A falta de identidade passa a ser a própria identidade em si.


Anos 2000

Está tudo tão misturado que começa a existir a necessidade de uma certa diferenciação. Já não se sabe mais quem é quem, por isso, cada um passa a ser mais individualista. E como isso se reflete na moda? Cada indivíduo passa a ser seu próprio estilista. A customização se torna a grande tendência para o comecinho do século. Aqui, o estilo individual prevalece sobre a moda, que é totalmente coletiva.